Disciplina e Liberdade

Disciplina e Liberdade 

 A origem da palavra disciplina vem do latim e tem a ver com discípulo, ou seja, com o aprendizado, então isso pra mim já é bastante libertador, porque muitas pessoas se culpabilizam muito, que são indisciplinadas, e mais uma vez colocam um rótulo na testa, como se não houvesse outra possibilidade. Se você olhar a origem da palavra tem tudo a ver com aprendizado, a gente usa a palavra disciplina inclusive na escola. Outra coisa que é bem interessante é o conceito de disciplina, pois ela tem duas vertentes, primeiro é a obediência às regras de um grupo e depois é você se responsabilizar, ter responsabilidade específica. Então se você é uma pessoa que cumpre as regras do grupo, você é considerado uma pessoa disciplinada, se você é uma pessoa que cumpre as suas responsabilidades específicas, você é considerado uma pessoa disciplinada.

E aí vem o primeiro grande fator que pode estar te limitando, quando a gente fala em regras eu costumo dizer bastante, “cuidado com as regras que você se impõe”, quando a gente fala em regras, que não são as nossas, isso pode fazer algum mal estar, então muitas vezes você não é disciplinado por que você se sente limitado pelas regras que um grupo cria ou que você mesmo cria. Quando o projeto é seu, quando você tem uma meta, quando você quer desenvolver alguma coisa no trabalho com possibilidade de transformar sua vida, de colocar as coisas para acontecer, para prosperar, você cria uma série de ações, geralmente você cria metas, e estabelece todo um projeto de vida que seja de curto, médio e longo prazo, e aí se você se sente limitado por essa regra, dificilmente você vai conseguir desenvolver, aprender a ter uma atitude de mais disciplinada, porque lá dentro tem uma questão de rebeldia de não querer ser parte desse padrão de regras.

A primeira coisa que eu gostaria que você reflita é, quando se fala a palavra disciplina e isso gera uma emoção positiva ou negativa em você, porque se geram emoções negativas você precisa dar um outro significado pra isso. Quando a gente se compromete a fazer algo por algum motivo, essa ação é importante para a gente chegar nos nossos objetivos, por isso é importante alinhar a um sentimento de liberdade e não de obrigatoriedade, em relação as regras que você estabelece ou é estabelecido para você.

 

Autogestão

A disciplina é muito ligada à autogestão, se você não consegue fazer aquilo que você se comprometeu a fazer, provavelmente você não tenha o controle, você não tenha autogestão, se você não gerenciar, administrar o tempo, os seus projetos e suas ações que administra em relação ao tempo não sairão do papel. Então eu percebo que muitas das pessoas que se queixam por serem pouco disciplinadas é falta de auto-gestão da sua rotina, não tem controle emocional, são pessoas normalmente desorganizadas. Com isso, pessoas que mexem na meta o tempo todo a não vão chegar a lugar nenhum, porque o tempo todo você está trocando.

Isso está muito atrelado a questão da concentração, se você precisa se concentrar, prestar atenção em algo, você só vai conseguir fazer isso com uma tarefa apenas, não consegue fazer com duas ao mesmo tempo. Por exemplo, nós temos a questão dos “smartphones”, com as notificações ligadas para vários aplicativos e funções, que cada vez mais retêm nossa atenção, dividindo espaço com nossas ações na vida real. Então hoje a competição maior no mercado é pela concentração e atenção. Eu recomendo a vocês que quando forem fazer alguma atividade especifica tirem todo o restante de perto de vocês, porque o seu cérebro vai entender a dar atenção apenas uma coisa, o que implicará diretamente em melhores resultados naquilo o que você está fazendo.

Já está comprovado cientificamente que nós não somos capazes de executar duas tarefas ao mesmo tempo que exijam da nossa atenção e concentração, e isso só é possível quando você está fazendo uma tarefa que você já faz automaticamente, como por exemplo, tomando banho e ouvindo o jornal.

 

Estudo do autocontrole

Outro estudo também muito interessante é em relação ao autocontrole. Foram pegos dois grupos, um dos grupos olhava para uma tela, e tinham que se concentrar em uma cruz que estava posicionada bem no meio, e pela tela também se passavam algumas palavras. O objetivo era se concentrar na cruz sem desviar o olhar para as palavras. Já o segundo grupo, tinha a opção de tanto olhar para as palavras quanto para a cruz no centro da tela. Se observou que em ambos os casos uma área do cérebro chamada Córtex Cingulado, se manifestou nesse exame, então essa área específica é responsável por disparar um alerta quando você precisa fazer uma escolha.

O primeiro grupo, que tinha como objetivo ficar focado na cruz da tela ficou com essa área do cérebro o tempo todo acionada, já o segundo grupo teve está mesma área enfraquecida. Portanto, concluiu-se que quanto mais alguém alterna entre as coisas que precisa fazer, essa área do cérebro começa a diminuir a sua atividade, ou seja, enfraquecendo. Então, as pessoas que decidem fazer algo, mas depois começam a procrastinar, a decidir fazer outras coisas no lugar da primeira, não focam em uma única ação, passam a fazer isso com maior frequência, pois o cérebro começa a ficar condicionado a isso, treinado para isso, e fica cada vez mais difícil mudar esse hábito.

Portanto, os estudos a respeito de autocontrole vêm para nos ajudar a entender um pouco como funciona essa questão, de que quanto mais indisciplinado alguém é, mais difícil fica reverter esse quadro e cultivar a disciplina.

Então reforça aquela estratégia, de que se você precisa ter foco, precisa ter concentração em uma determinada atividade, evite ter opção, pois criando opções você vai se perdendo e deixando e fazer aquilo que você se comprometeu a fazer, por isso que muitas vezes não conseguimos fazer uma dieta, estudar para um concurso, ir para a academia, entre outras situações que desejamos manter a constância.

 

Realmente importa para você?

As vezes a gente fica chateado em áreas da nossa vida que não fazem muito sentido, como estudar para um concurso público apenas por que você terá estabilidade e um bom salário, mesmo que no fundo você não tenha muito interesse. Quando nos condicionamos a focar em uma situação que não temos pleno interesse, fica mais difícil ter disciplina naquilo. Então você tem que refletir se aquilo que você tem dificuldade em ter disciplina se é realmente importante para você, porque se realmente for importante, você tem que se comprometer, se dedicar, focar, resumindo, ter constância. Para algo ser realmente importante para você, tem que haver motivação, tem que fazer apesar da preguiça, do cansaço, de todas as dificuldades que surgirem, é isso que faz as pessoas terem excelentes resultados na vida ou não.

 Então se você se pergunta como ser mais disciplinado, eu acredito que você vê que a sua indisciplina está atrapalhando seus resultados, disciplina tem a ver com discípulo, com aprendizado, ninguém nasce disciplinado.

 

Saber dizer não e disciplina

Existem muitas pessoas que têm dificuldade em dizer não outros, e acabam perdendo a sua autodisciplina, por que estava comprometido com aquilo que era importante para si mesmo, e não sabe dizer não, comprometendo o que importa. Então se algo é importante para você, caso alguém esteja te comprometendo negativamente, aprenda a dizer não, priorize o que dá resultado.

 

Situações inusitadas

Haverá, muitas vezes, situações que independem de você, como por exemplo uma aula que você tinha para assistir, mas o professor não foi, realmente não foi possível, sua disciplina, nesse ponto, não será comprometida. Mas a questão fundamental é pensar da seguinte maneira: “O que eu posso fazer para tentar mudar esse cenário?”, na situação exemplo você poderia reagendar, ou tentar substituir aquela aula perdida por algo produtivo no mesmo horário. Existem pessoas que ao se depararem com essas situações inusitadas, que independem delas, simplesmente desistem e vão fazer outras coisas, não dão importância, o que acaba evitando de desenvolver a disciplina. Pessoas disciplinadas são equilibradas em relação a distribuição do seu tempo, nem fazem coisas o tempo todo, nem tem o hábito de deixar para outro dia o que podem fazer hoje, então é ser honesto consigo mesmo e não perder a oportunidade de manter a disciplina em dia.

O seu olhar para a palavra disciplina também ajuda a desenvolvê-la, se você a ver como algo que te limita, você provavelmente vai ter dificuldade em se disciplinar mais, agora se você vê algo que é extremamente poderoso pra você, que te empodera, com o direito de escolher, fazer aquilo que você se comprometeu a fazer, sempre há liberdade.

 

Concluindo…

Algo muito importante que se deve ser levado em conta é sair da ilusão de que você sairá de indisciplinado para disciplinado em tudo, é preciso treino. Parta do principio de escolher algo para fazer diariamente, que você possa focar e desenvolver, fazendo as suas memórias de curto e longo prazo trabalharem juntas, aprimorando os seus conhecimentos.

Outra coisa é que a partir do momento que você escolheu uma atividade, mantenha uma frequência, de preferência diariamente ou com a maior frequência possível, levando em conta que diariamente você consegue controlar melhor a sua disciplina. Com isso, comece a mensurar e registrar, para quando você atingir esse hábito diário você possa analisa-lo e ver os resultados que você obteve, tomar melhores decisões em relação ao gasto de energia, melhores horários para fazer as suas atividades, controlar situações inusitadas e o que você fez para contorna-las, fazendo isso você estará executando uma autoanalise, observando o que está dando certo e o que não. Trace planos de contingência, evite com que situações inusitadas tomem o controle, elabore ações para contornar essas situações, uma resposta rápida. Se realmente for algo importante para você, planeje.  

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *