Como deixar de ser pessimista?

Como deixar de ser pessimista

 

Cientificamente pessoas otimistas são mais saudáveis em todos os sentidos, emocionalmente, psicologicamente, essas pessoas veem as coisas de uma maneira mais positiva. Mas,

quais são as características de uma pessoa assim?

 

Mesmo que você não seja alguém que fica acreditando que o pior vai acontecer sempre, de algum modo pode ser que a gente seja pessimista, não em todas as áreas da nossa vida, mas em uma área específica. Como no caso de alguém que ouvi dizer “isso é bom demais para ser verdade”, na situação ela se referia a área de relacionamentos, então nesse caso, posso dizer que ela está com uma visão pessimista em relação ao relacionamento. Na situação essa pessoa achava que ela nunca seria boa, que nunca nada vai dar certo, ou seja, sempre muito desconfiada em relação ao seu parceiro. Normalmente, essas pessoas têm dificuldade para confiar em si mesmas, não se enganem, a desconfiança no outro reflete mais a desconfiança em nós mesmos, e quando isso acontece os excessos de julgamentos passam a aparecer, e acabamos diminuindo o nosso potencial.

 

Então, quando você tiver diante de uma situação que você se torna pessimista, talvez você não esteja confiando em si mesmo, que não esteja confiando plenamente em todo o potencial que você tem para lidar com algumas situações que você não tem controle. Existem muitas situações da nossa vida que a gente não tem controle, toda vez que a gente se coloca em movimento, toda vez que a gente coloque em um momento de não tomar nenhuma ação, alguns resultados acontecem, e a gente tem que lidar com esses novos resultados. E como lidar com os nossos resultados? Simplesmente nós olhamos pra eles e falamos o que vamos fazer e colocamos em ação novamente.

 

 

O pessimista

O problema da pessoa pessimista, além de ter uma visão muito negativa, também tem uma expectativa negativa em relação ao futuro, e quando a gente tem uma expectativa negativa em relação a isso nós tomamos uma ação baseada em trair a resolução de um problema atual para se alcançar os objetivos pretendidos. Então ela deixa de tomar ações, porque no fundo lembra que não tem muita autoconfiança, pois a partir do momento que você vê as coisas de uma forma negativa passa a ser atraente deixar de precisar se responsabilizar pelas suas ações. Portanto, se você é pessimista, se você acha que não vai dar certo nada do que você faz você, perceba que por trás de todo pessimista, além de uma falta de autoconfiança, existe uma pessoa que não quer se responsabilizar, ou seja, passa a se sabotar.

 

Não se sabote

Toda pessoa que desconfia de si mesmo, se sabota e não quer se responsabilizar. Se você vai ter uma versão com uma expectativa independente e uma outra com expectativa negativa e produzir algum resultado, você toma ações independentes, negativas ou positivas, o que te leva a produzir um determinado resultado, e sabendo que de acordo com aquele resultado você vai se responsabilizar por ele quando ele acontecer, tanto faz se dar certo ou errado. Se você toma uma atitude de se responsabilizar pelo resultado, independentemente do que ele seja, você tomar má atitude responsável em relação a ele, o que importa é você ser otimista ou pessimista.

 

O que eu quero é que você saia um pouco também dessa prisão de deixar de ser pessimista para ser totalmente otimista, pois muitos otimistas também não querem responsabilizar, então eles preferem dizer que tudo vai dar certo, e aí quando não dão certo as coisas que ele fala, é porque não era pra ser. Quantas vezes vocês ouviram isso: “não deu certo, então não era pra acontecer” então, nesse caso, você se coloca na posição de não assumir a responsabilidade daquilo que poderia ser um resultado diferente.

 

Mais do que uma visão positiva ou negativa, uma expectativa positiva ou negativa, existe por traz um senso de se responsabilizar por aquilo que você pode fazer para mudar a realidade, e a gente tem a tendência, como ser humano, de responsabilizar o nosso potencial. E isso é normal, porque a gente tem que sobreviver, então esse medo de se responsabilizar e o medo das coisas não darem certo é uma característica muito forte no pessimismo, ele acredita que fazendo isso irá lidar melhor com as coisas, de uma forma mais segura para ele.

 

Otimista cor de rosa

Então, se responsabilize até o final da partida, pois decisões difíceis na vida sempre irão existir, e desviar da postura de colocar a culpa no outro pelas coisas que não dão certo, assuma a responsabilidade pelos resultados. Mas também existem os dois lados da mesma moeda, eu acredito que você tem que desenvolver uma visão mais otimista da vida no ponto de que você sabe que está aberto para lidar até você atingir os seus objetivos, eu não quero que você deixe de ser realista para também viver de enganação de que vai dar tudo certo. Não ser otimista cor de rosa e sim um otimista responsável.

 

Também existe um outro ponto a ser discutido, que é a diferença de ser realista, onde você vai estar sempre definindo o que está acontecendo de acordo com a sua realidade, então se você é uma pessoa que persegue a sua realidade vai ter que ter pontos de pessimismo, se você é uma pessoa mais otimista a sua realidade vai ter pontos de otimismo. O que eu proponho aqui pra vocês é justamente sair do automático e analisar os fatos, sendo responsável por cada ação tomada, porque o resultado nem sempre a gente consegue ter controle, pois a maioria das ações que a gente toma, os resultados obtidos que a gente espera não vão acontecer, pois não depende só da gente, o que depende de nós é a ação, e é sobre isso que você tem que se responsabilizar.

As pessoas estão sempre muito focadas no resultado, naquilo que é imediato, você não vai ter necessariamente o controle de todos os resultados, agora da sua ação, você deve se comprometer com aquilo que decidiu fazer, e não realizar isso só diminui a possibilidade de se atingir o que se espera. Ser realista é soberba, é aquele que não quer responsabilizar nem pelo rótulo de ser pessimista, nem pelo de otimista, falar “eu sou Realista” é o ápice da soberba, quer dizer que a sua realidade é como se fosse a única realidade existente, é a pior, mas não impossível.

O que eu quero e que espero é que você desenvolva uma visão de responsabilidade pelas suas ações, e aprender a lidar com aquilo que você pode fazer, e com aprender os resultados, pois este é só mais uma nova oportunidade, uma nova oportunidade para você refletir, para você amadurecer e continuar em campo. Se você não está tendo resultado para lidar na sua vida provavelmente você está jogando um jogo pequeno, um jogo que você joga praticamente sozinho. Já se você está tendo grandes grande, resultado grandes, problema grandes, provavelmente você se mante em movimento, e faz jogo grande. Não tenha medo, o medo vai comendo a nossa segurança, nós nunca sabemos o que vai acontecer no dia de amanhã, mas se você passa a ser mais responsável na sua vida você sabe que isso vai te fazer se manter em movimento, se manter em ação, tomando reserva das decisões na sua vida.

Em relação a rotina, não adianta estabelecer várias coisas a serem feitas se você não está sendo responsável.  Eu tenho que colocar tudo aquilo que eu vejo que está ao meu alcance e que eu vá conseguir fazer. Então é importante fazer uma análise do seu dia, se comprometer com tudo aquilo que você estabeleceu fazer, ter responsabilidade, e que mesmo, pelo acaso, não conseguir fazer tudo, ficar contente e ciente que mesmo assim tentou, e que aquele foi um dia produtivo. Levar em conta também o seu grau de energia, não se cobrar muito e passar a se respeitar, nós somos seres humanos, então a gente tem picos de energia e questões fisiológicas que devem ser levadas em conta.

Manter a energia em alta também faz parte de reconhecer quando ela já está em baixa e saber se é possível fazer alguma coisa, e também respeitar quando não é possível, sem culpabilidade, sem ficar se julgando ou se criticando.

 

Se precaver com um plano de contingência

Vamos falar um pouquinho de plano de contingência e precaução. Como perceber que a precaução na verdade não é negatividade. Quando se trata de dinheiro, eu tenho um perfil muito conservador, ou seja, não tenho um perfil de quem se arrisca, nessa questão, quando que a precaução não é negatividade? Quando ela não é o plano. Se você tem um plano, ou seja, quando há um plano de contingência para se precaver, objetivando um maior controle de riscos, se te impede de agir ela não está minimizando os riscos daquilo que você quer fazer, ela simplesmente está te impedindo de agir.

Então, o plano de contingência é sobre se precaver, em minimizar riscos, então quando você fala nisso, você tem uma linha de atuação, sabe o que você tem que fazer e existem alguns pontos críticos nesse percurso, ou seja, o que der certou ou errado, trará consequências. Com isso você cria ações, você pensa em ações, que se isso acontecer, pra não me trazer todos aqueles problemas, eu já tenho essa determinada solução. Portanto, é bem diferente você ser negativo demais ou ser precavido, se te impedir de agir, está demais, pois a vida é feita do movimento que a gente faz, dos resultados que produzimos e de como lidamos com eles, se colocando sempre em ação. Crie um plano de contingência entre o que você quer agir e que de pior possa acontecer.

 

Cuidado com o pessimismo nas relações

Quando somos pessimistas, normalmente agimos assim em relação às outras pessoas. Temos que tomar muito cuidado, porque às vezes a gente é muito chato com as outras pessoas pelo fato de sermos pessimista em excesso, não só com as nossas coisas, mas com as dos outros também.

Uma situação para exemplificar isso é quando alguém fala que irá começar a estudar piano, e uma outra comenta “eu conheço algumas pessoas que tiveram sérios problemas de coluna porque começaram a estudar piano” ou seja, isso é muito ruim, pois acaba influenciando negativamente na vida dos outros, em situações que deveriam ser de empolgação ou felicidade, e isso acaba gerando atritos com as outras pessoas. Portanto, tome cuidado com atitudes pessimistas, pois acabam acarretando em outros problemas, como os de relação.

 

Concluindo…

É sempre importante observar se o pessimismo não está impedindo você de se colocar em ação, se estiver, coloque-se em ação, é só isso que vai fazer sua vida se movimentar, e se mesmo assim você precisar de ter planos de precaução, ter planos de contingência, os faça, mas se mantenha em movimento, porque só ações que geram resultados na sua vida.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *